quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Você é dependente de internet?

original

Você sabia que a dependência tecnológica (Internet e vídeo game), pode causar prejuízo na vida sua funcional e cotidiana?

Os motivos podem ser psicológicos (baixa auto-estima, depressão, fobias sociais, dentre tantos outros) e sociais (a solidão, isolamento e o estilo de vida nos grandes centros urbanos).

Por isso, a necessidade de controle e da auto-regulação do uso da rede mundial.

Acesse aqui e faça o teste para descobrir qual o seu grau de dependência de internet.

DIVIRTA-SE COM ATARI

Atari_Polyvox

Qual seu vídeo-game preferido? Nintendo, Phanton, Master System, SuperNes ou Playstation? Muitos dirão ATARI. Pois vai aqui um link para jogos on-line do clássico console dos cartuchos e joystick tradicionais.

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

BBBeautifuls Sisters

Hoje é dia de paredão no BBB. A coroa Naná foi indicada. Os outros eu não sei. Nem quero saber. Só sei que a morena Priscila Pires, "a alegria do povo" já aprontou debaixo do edredon. Por falar na jornalista bem dotada, vai aqui uma seleção de gatas charmosas de algumas edições do programa. É só o que interessa nesta pasmaceira.

150_3033-FANI foto-jaqueline-khury-04

Fani Pacheco (BBB 7)              Jaqueline Khouri (BBB 8)

foto-sabrina1-bbb3-02 THAIS

Sabrina Sato (BBB 3)                           Thaís Ventura (BBB 4) 

Carne moída

original-fake-oakley-sungla

 

Sem preconceito de gêneros, vai aqui um programinha eclético na próxima quinta-feira para quem tem tv por assinatura. Dois filminhos díspares na telinha (aqui em casa ainda é de 20").

Às 19h no Canal Brasil (59 na Via Cabo e 66 na Sky), "Janela da Alma" (2002), documentário de Walter Carvalho e João Jardim que mostra pessoas com problemas de visão. Entrevistas com o multiinstrumentista Hermeto Pascoal e o cineasta Win Wenders, que revela uma pérola. Ele afirma gostar de usar óculos para ver o mundo enquadrado.

Logo em seguida, às 20h, no FX (47 na Sky), "Fargo" (1996), obra de humor negro dos irmãos Coen. Na história, piradíssima, um gerente de uma revendedora de automóveis em dificuldades financeiras planeja o seqüestro da própria esposa, visando o resgate que o sogro poderia pagar. Mas a coisa sai do controle e, imprevisilvelmente, vários assassinatos começam a acontecer. Oscar de Melhor Atriz e Melhor Roteiro Original.

Para quem não puder ver, aviso logo. O longa sairá na Cinemateca Veja. O lançamento está previsto para 30 de maio de 2009. Fiquem calmos. Não é preciso comprar a revista.

domingo, 25 de janeiro de 2009

Mistérios da meia noite

Foto e arte: Wesley Machado

   

As facetas do Zé Ramalho Goitacá

sábado, 24 de janeiro de 2009

É AMANHÃ

ARTE OFICIAL cartaz_rock_da_solidariedade[1]

O rockeiros, em sua maioria, sempre se caracterizaram por lutar pelas causas sociais. Os irlandeses do U2 contra a violência do exército Republicano IRA, os hard cores do Green Day,  a favor da causa ambiental nos EUA e os guerrilheiros do Rage Again The Machine, que usavam a imagem de Che, são um exemplo.

Neste domingo (25), mais uma prova do engajamento dos rockeiros será dada. Acontecerá, a partir das 10h, no Ginásio do Americano, o CAMPOS ROCK DA SOLIDARIEDE. O evento, idealizado pelo produtor cultural e historiador, Romualdo Braga, reunirá bandas locais, que farão um show beneficente para ajudar os desabrigados da enchente no município.

A chuva tinha dado uma trégua, mas voltou com força nos últimos dias. O nível do Rio Paraíba subiu e, se as chuvas em MG continuarem, as águas devem chegar por aqui. Portanto, não custa se prevenir.

As bandas participantes serão: Cactus Kid; 3 º Mandato; Reubes Pess; Avyadores do Brazil; Kamikaze 80; Segredo de Estado; Projeto Punk; Eixo Nacional; Shine Dragon; Inner Side; Evolução da Espécie; e RD.

Além dos shows, o evento contará com pista de skate, bicicross e, claro, a sua presença. Mesmo que você não fique pra os shows, leve sua contribuição. A entrada poderá ser: produtos de limpeza, alimentos não perecíveis, água potável, roupas e colchonetes.

CAMPOS ROCK DA SOLIDARIEDE

DOMINGO, 25 DE JANEIRO

A PARTIR DAS 10H

NO GINÁSIO DO AMERICANO

sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Para delírio da mulherada

She's like the wind com Patrick Swayze

O clipe acima pode ser encontrado no bônus do dvd do filme "Dirty Dancing - Ritmo Quente" (edição especial para colecionador).

Patrick Swayze prepara autobiografia

patrick-swayze01_01

O ator Patrick Swayze, de 56 anos, que já revelou que talvez só tenha mais dois anos de vida pela frente devido a um câncer pancreático, vai escrever uma autobiografia em conjunto com sua esposa, Niemia.

O nome da editora ou a data de lançamento do livro ainda não foram informados, mas eles já estão trabalhando sobre o livro.

O ator teve alta hospitalar em 16 de janeiro, depois de passar uma semana internado em função de uma pneumonia.

Nascido no Texas, Swayze teve uma carreira famosa em Hollywood e na Broadway. Ele representou o instrutor de dança Johnny Castle no filme de sucesso "Dirty Dancing - Ritmo Quente", de 1987, e em 1990 contracenou com Demi Moore no romance sobrenatural "Ghost - Do Outro Lado da Vida."

As informações são da Reuters.

O Brasil tem cinema sim senhor

 O filme A PAZ É DOURADA, de Noilton Nunes, inspirado na vida e obra de Euclides da Cunha será lançado oficialmente na hoje, 23 de janeiro, às 20 horas no CIRCO VOADOR, na Lapa, abrindo 2009 - Ano Euclides da Cunha - Centenário de Morte. 
Na mesma noite, hoje, a Tv Brasil exibirá o filme no PROGRAMA DE CINEMA às 22 horas. 

Obamania carioca

Pois então, é isso mesmo que vocês estão vendo, nosso querido Mussum na pele do 44° presidente americano Barack obama. A novidade circula por aí estampada numa camiseta e já ganhou o calçadão de ipanema, onde é vendida numa lojinha hype por R$50,00. E também na Uriguaiana( já que virou hit) por nada mais nada menos que R$15,00. A camisa, é de criação do designer carioca Sandro Menezes, que considera ótimo que suas camisas estejam sendo pirateadas, segundo ele, isso mostra a força do personagem.
Mas mussum não foi o único homenageado pela figura de obama. No You tube, o jogador do flamengo Obina é carinhosamente chamado de "Barack Obina". Como se não bastassem os trocadilhos, eis que surge o bottom parafraseando o bordão célebre da campanha de obama , "Yes we can" para Yes weekend!! Que com certeza será bem difundida hoje, uma sexta feira.

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

2 filmes indicados ao Oscar 2009 em cartaz em Campos

IMAGEMOSCAR2 Dos filmes indicados pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood para a 81ª edição do Oscar, dois estão em cartaz no Cinemagic, em Campos.

"O Curioso Caso de Benjamin Button"(15h30, 18h30 e 21h30), de David Fincher, mesmo diretor de "Clube da luta" (1999) e "Seven- Os sete crimes capitais" (1995); e com Brad Pitt, conta a história de um homem que nasce com oitenta e poucos anos e rejuvenesce a cada dia que passa. Foi indicado em 13 categorias, incluindo melhor filme, melhor ator, melhor diretor e melhor roteiro adaptado.

"A Troca" (21h), de Clint Eastwood e com Angelina Jolie, foi indicado em três categorias: melhor atriz, melhor direção de arte e melhor fotografia.

Will Smith, blues e surrealismo

submit_WIDESCREEN[copy]

Dois dias sem postar e as visitas começam a diminuir. Mas estou de volta para falar de dois filmes que vi recentemente. Na última sexta-feira (16), assiti pela TV Cultura o elogiado "Durval Discos" (dir. Anna Muylaer, Brasil, 2002). Na abertura a câmera passeia pela rua e entra nos lugares. Os créditos aparecem em placas e letreiros. Inventivo e um convite a ficar no sofá.

O longa-metragem começa com uma imagem da fachada da loja que dá nome ao filme. O protagonista e dono do estabelimento (Ary França), com um cabelo grande e alvoroçado, aparece. Depois a espevitada Elisabeth (Marisa Orth) entra para fumar um cigarro.

Dona Carmita(Etty Fraser), a mãe de Durval, não sabe cozinhar e o filho quer que ela contrate uma empregada. O salário: 100 reais. Célia (Letícia Sabatella) aceita, mas some e deixa uma menina escondida no quarto. Depois saberemos que a falsa doméstica é uma sequestradora.

A película, então, ganha contornos estranhos, com passagens surreais, como a cena em que Kiki (Isabela Guasco) anda de triciclo pela casa, numa referência à "O Iluminado", de Stanley Kubrick.

O que parecia ser um filme sobre vinil se torna uma obra surrealista, com um fim tragicodramático.

Destaque negativo para o uso abusivo da trilha musical, semelhante ao que fez Cameron Crowe em "Vanilla Sky" (2001). Apesar de ser de ótima qualidade e de priorizar a música brasileira.

O outro filme que vi, este no cinema, foi "Sete Vidas" (Seven Pounds, EUA, 2008), de Gabriele Muccino, mesmo diretor de "À Procura da Felicidade" e com Will Smith.

Mais um filme estranho, porém cativante. Durante todo o decurso, a obra se mantém uniforme. Ao fundo, um bluesinho harmonioso.

A história não se revela fácil. Vamos descobrindo ao poucos a missão daquele homem que ajuda pessoas desconhecidas.

Até que o amor aparece. De uma forma natural.

Atualizado às 17:59 com a mudança do título da postagem.

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

200 anos de Allan Poe

2006022809_poepic

 

Há 200 anos, no dia 19 de janeiro de 1809, nascia em Boston Edgard Allan Poe, o autor macabro.

Da sua obra foram transportados para o cinema, entre outros: "O Corvo", com Brandon Lee e o curta "Tobby Dammit" pelas mãos de Fellini e inspirado no conto "Nunca aposte sua cabeça com o diabo".

A Ediouro publicou uma coletânea com contos seus traduzidos por Clarice Linspector e que pode ser encontrado em sebos.

À margem da sociedade

1218643067_3161211_sejaheroi2 Arte de Hélio Oiticica

O Cinema Marginal foi um movimento surgido no Brasil junto à Tropicália e ao Teatro Oficina em finais da década de 1960, que rompeu com os autores cinemanovistas. Os filhos que renegaram os pais criaram um estilo mais comercial e agresiivo do que os filmes chamados "sociológicos".

Vários são os filmes emblemáticos do Cinema Marginal. Pode-se citar "A Margem" (1967), de Ozualdo Candeias, que dá nome ao movimento; "O Bandido da Luz Vermelha" (1968), de Rogério Sganzerla, "O Anjo Nasceu" (1969), de Júlio Bressane; e "Bang Bang" (1970), de Andrea Tonacci.

Glauber Rocha, que a princípio era contra os marginais, os quais apelidou de "udigrudis", filma em 1968, o controvertido "Câncer", com 10 planos sequências de 27 minutos cada. Com problemas no som, a obra só ficaria pronta em 1972, durante seu exílio na Itália. O movimento também ganharia do crítico Jairo Ferreira a alcunha de "Cinema de Invenção", termo que considero mais adequado.

Mostra Rogério Sganzerla no Canal Brasil

CineABI_RogerioSganzerla

Começa nesta quarta-feira (21) no Canal Brasil (59 na Via Cabo e 66 na Sky), a Mostra "Rogério Sganzerla- 5 anos de saudade", sobre o diretor que inovou a linguagem cinematográfica brasileira nos anos 1960.

Todos os dias, a partir das 00h30, serão exibidos filmes do autor de "Bandido da Luz Vermelha (1968)". Em cartaz, "Mulher de Todos" (1969),  "Sem essa Aranha" (1970), "Copacapana Mon Amour" (1970), "Nem Tudo é Verdade" (1985) e o documentário "Rogério Sganzerla" (2003), de Joel Pizzini, que remonta a biografia do símbolo do Cinema Marginal.

domingo, 18 de janeiro de 2009

Where is Cindy?

cindy_crawford_01_list_view2739 Já que é tempo de desfiles fashion's, vamos às futilidades. Comprei um caderno com a foto de Cindy na capa, te tanto que gostava dela. Mas por onde anda a modelo e atriz? Sei que posou para a Playboy, foi casada com Richard Gere por quatro anos e é uma das donas da rede de lanchonetes Planet Holywood. Soube que passou o reveillón no mesmo hotel que George Clooney. E que Barack Obama vai usar o mesmo designer de interior de Cindy para decorar a Casa Branca. Ah! A posse é na próxima terça-feira (20).

Sessão explosiva

fair_game

Revi neste domingo (18), o filme "Atração Explosiva" (Fair Game, 1995, dir. Andrew Sipes), com a top model Cindy Clawford, a da pintinha no rosto. Um triller com muita ação, explosões e tiros, a la James Bond, mas muito melhor do que os 007's da vida.

Uma das cenas mais esperadas da minha adolescência era quando a advogada Kate McQuean (Cindy Crawford) tira a blusa encostada no carro (quanta ingenuidade). Sem falar na picante relação com o policial Max Kilpatric (Willian Baldwin) dentro do trem cheio de sombras e fumaça.

O filme passou muitas vezes em "Telas Quentes", "Domingos Maiores" e "Supercines" da "Globo". Com um olhar mais apurado, uma imagem desfocada de faróis de três carros foi o que mais chamou minha atenção desta vez.

Primeiro filme de um diretor desconhecido, "Atração Explosiva", surpreende com um visual moderno para a época. A trama, que envolve agentes cubanos e russos, típicos dos filmes de espionagem estadunidenses, prende até o fim. E o toque de humor cativa o público.

Pela estrada dos tijolos amarelos

wizard_of_oz.512

Pensando melhor sobre "Adeus, Estrada dos Tijolos Amarelos" (Goodbye Yellow Brick Road), concluo que o título da música de Elton John pode ser alusivo ao clássico infantil de L. Frank Baum, "O mágico de Oz", que virou filme pelas mãos de Victor Fleming em 1939, ano de ouro de Hollywood, quando também foram produzidos outros clássicos, tais quais "E o Vento Levou", também de Victor Fleming e "O Morro dos Ventos Uivantes".

No Brasil, "O Mágico de Oz" ganhou em 1984 uma versão dos Trapalhões, intitulada "O Mágico de Oroz", com Zacarias de espantalho sem cérebro, Mussum de homem de lata sem coração, Dedé de leão covarde e Didi Mocó, numa referência à menina Glinda.

As bizarrices de Elton John

elton_john

Ao assistir pela tv ao show da turnê "Rocket Man" de Elton John em SP, pude conferir as letras traduzidas. São dignas do Programa "Pânico". Frases sem sentido como "Adeus, estrada dos tijolos amarelos". E mais: gay assumido, Elton John em "Tiny Dancer", elogia uma garota que, supostamente, deita com ele e fala de Deus. Bizarro.

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Documentário sobre "Titãs" estréia nesta sexta-feira no Rio e em SP

Estréia nesta sexta-feira (16), no Rio de Janeiro e em São Paulo, o documentário "Titãs, A Vida Até Parece uma Festa", sobre a banda de rock paulistana surgida no ano de 1981.

Co-dirigido pelo vocalista e compositor Branco Mello, o longa-metragem de 1h30 de duração reúne imagens de bastidores de viagens do grupo formado, em seu início, por Arnaldo Antunes, Paulo Miklos, Marcelo Fromer, Nando Reis, Tony Bellotto, Ciro Pessoa e Sergio Britto.

Foram mais de 200 horas de gravação, acrescidas de 100 horas de arquivos de programas de auditório. Cenas polêmicas, como a de Tony Belloto fumando maconha entraram na edição final.

Como o filme não deve passar por aqui, será preciso esperar o dvd. Para quem quiser curtir a banda ao vivo, os Titãs se apresentam no próximo dia 14 de fevereiro na Praia de Grussaí, em São João da Barra.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

Filme brasileiro com Anthony Quinn em cartaz no Canal Brasil

O Canal Brasil (59 na Via Cabo e 66 na Sky) exibe nesta quinta-feira (15), feriado municipal em homenagem à Santo Amaro, o filme "Oriundi", drama envolvente que conta com um elenco de primeira, incluindo Anthony Quinn e Paulo Autran, dois grandes atores que não estão mais entre nós. Esta é uma das últimas aparições de Anthony Quinn no cinema. É o primeiro longa-metragem dirigido pelo carioca Ricardo Bravo.

Oriundi (dir. Ricardo Bravo, Brasil, 1999, 100 min.)

Sinopse: A história se passa em Curitiba, onde Giuseppe Padovani (Anthony Quinn), um patriarca de uma família de descendentes de italianos (oriundis) se apaixona por Sofia D'Angelo (Letícia Spiller) parenta parecida com sua finada esposa Caterina.

Audiovisual de assalto

Anualmente ocorre no Parque Yoyogi o Dia do Brasil, uma série de eventos que coincidem com o dia da independência brasileira, 7 de setembro. Brasileiros de todas as regiões do Japão se deslocam para Tóquio com o objetivo de encontrar amigos, divertir-se e, sobretudo, sentir um pouco o clima de sua pátria.
Na edição de 2007, eles foram surpreendidos por dois loucos que lhes pediram para escrever uma carta de feliz aniversário para o Brasil. O resultado desta intervenção é o documentário Pátria Amada, Brasil.
Pátria Amada, Brasil
(Japão/2008/documentário)
direção, câmera, edição e produção: Roberto Maxwell
com Sabrina Hellmeister
música Tensais MCs

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

2009 terá 5 dias de má-sorte

gato_preto[13]

 

Hoje é terça-feira 13, dia de má-sorte na Espanha e na Grécia. Martes 13, como é chamado na Espanha é uma referência ao planeta vermelho, que lembra sangue. Na mitologia grega, Martes é o Deus da Guerra. Diz a lenda que foi numa terça-feira 13 que se produziu a confusão de línguas da Torre de Babel.

No Brasil e nos Estados Unidos a data maldita é a sexta-feira 13, que deu origem a uma série de terror protagonizada pela personagem Jason. Segundo a tradição anglo-saxã, Jesus Cristo foi crucificado numa sexta-feira 13.

Em 2009, teremos mais uma terça-feira 13, em outubro; e três sextas-feiras 13, em fevereiro, março e novembro.

Preparem a ferradura e o pé de coelho.

Oliver Stone filma documentário sobre revolução na América do Sul

fidel

O cineasta e documentarista americano Oliver Stone entrevistou, nesta terça-feira (13), o presidente da Bolívia, Evo Morales, para um documentário sobre o presidente da Venezuela, Hugo Chávez e "a revolução na América do Sul". Stone já entrevistou Chávez e os presidentes do Equador, Rafael Correa, e de Cuba, Raúl Castro.

Em outubro, estreou nos cinemas "W", uma biografia crítica do presidente dos EUA, George W. Bush. Em 2003 e 2004, Stone lançou, respectivamente, os documentários "Comandante" e "Ao encontro de Fidel", resultados de 30 horas de conversas com o líder revolucionário cubano.

MIAU

clique para ampliar
Após receber este panfleto/convite on-line para a festa de lançamento do 2° MIAU (Mostra Independente do Audiovisual Universitário, que acontece em Goiás) fiquei pensando sobre os festivais e mostras de cinema que freqüentei nos anos de 2007 e 2008. Eu não tinha reparado que a maioria deles tinha sido em Goiás. Festivais, a maioria deles, muito bem organizados e com interessantes parcerias, o que fez com que os custos de realização não fossem altos (parcerias com poder público, casas de cultura, universidades, produtoras etc.).
As realizações de festivais e mostras audiovisuais são boas alternativas para a implantação de uma cultura audiovisual (pensar audiovisual) em determinado território e a partir daí fazer com que exista a possibilidade de realizações neste território.
Os benefícios para a localidade que realiza festivais, mostras e filmes são grandes. Os benefícios se estendem para várias áreas, como o turismo e hotelaria, além de pessoas envolvidas nos festivais e filmes (profissionais e público) precisarem de serviços como alimentação, confecções, segurança, eletricistas entre outros serviços.
Bom, este ano o MIAU não vai dar, mas espero poder comparecer em outros festivais em Goiás.

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Vinil na Praia

o_caminho

Por falar em Avelino, o presidente da FCJOL prestigiou o fotógrafo e produtor cultural Wellington Cordeiro que vai levar a sua Noite do Vinil para a Tenda Cultural do Farol. Um merecido apoio a um evento que deu certo.

O Vinil na Praia começa na próxima quarta-feira (14) com o Rock e suas vertentes. Nos dias 21 e 28 de janeiro, os ritmos na vitrola serão discoteca e samba, respectivamente. Sempre às 19h.

Avelino, o presidente pop

 

O novo presidente da FCJOL, jornalista Avelino Ferreira conseguiu o que sempre quis. Levar os artistas de volta à rua. Nesta segunda-feira (12), Avelino instalou uma tenda cultural na Praça São Salvador para abrigar o "Encontro das Artes".

O evento começou às 06h10 da manhã com um pianista. Depois um flautista e um violoncelista tocaram. Durante todo o dia, muita música clássica, forró, sertanejo, samba e chorinho, além de esquetes teatrais e intervenções artísticas, como a pintura em pele do artista plástico Sílvo Grego.

Artista anônimos deram um show, como uma garota que interpretou 'O bêbado e o equilibrista", de Aldir Blanc e João Bosco e que ficou famosa na voz de Elis Regina. O cavaquinista Zé Maria tocou um pouco desafinado mas deu o seu recado. Até a psicopedagoga Neusimar da Hora deu uma canja, cantando um samba dos Pisicodélicos composto por seu irmão.

Uma festa cultural para todos os gostos e estilos. E um incentivo necessário para a revitalização da cultura no município de Campos. Méritos para Avelino, um político combativo e um artista, acima de tudo. O presidente se divertiu muito e almoçou uma quentinha ali mesmo na praça, dando uma prova de sua simplicidade.

No final, Dedé Muylarte foi indicado para a presidência da Associação Regional de Teatro Amador, a ARTA, responsável pela construção do Teatro de Bolso e que foi presidida por Avelino.

domingo, 11 de janeiro de 2009

Inscrições para Concurso de Fotografia até 15 de janeiro

fotografandojpg Terminam na próxima quinta-feira (15), as inscrições para o 2º Concurso Universitário de Fotografia da Revista Fotografe Melhor. O tema desta edição é: "Meu olhar sobre o Brasil. Os prêmios são câmeras Sony α700, α300 e α200 para os primeiros, segundos e terceiros lugares, respectivamente. Mais informações aqui.

sábado, 10 de janeiro de 2009

A Terra parou

dia4

Alertado pela matéria de capa do Jornal O Diário da última sexta-feira (09), fui assistir a estréia da refilmagem do clássico de 1951, "O Dia em que a Terra parou" que virou música na voz de Raul Seixas. Apesar de não ter visto o filme original (Avelino tem uma cópia em vhs, que não consegui recuperar) considerei o remake bom.

O longa-metragem estrelado por Keanu Reeves (de "O pequeno Buda" e "Matrix"), destaca-se pelo efeitos especiais sutis e sem muito estardalhaço. A onda de poeira química que toma conta de Manhatah se alastra vagarosamente, sem parecer catrastófica. O sangue que escorre do nariz de Jacob (interpretado pelo comedido ator Jaden Smith, de À Procura da Felicidade) é sem exageros mas impacta.

O robô gigante Gort é estranho porém funciona pela simplicidade das formas. O roteiro é confuso e a trama cansa o espectador (confesso que cochilei um pouquinho). O tempo está bom com duas horas de duração. Para este tipo de filme de ficção científica parece pouco, mas é o ideal.

As imagens de quando a Terra "pára" são um convite à reflexão. E a esfera que parece um outro planeta é muito misterioso. Tem coisa obscura por detrás do enredo que se passa em 1928. O que me vem à cabeça é a quebra da Bolsa de Nova York no ano seguinte.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Elvis não morreu, completou 74 anos ontem

Arte de Andy Warhol

Há 74 anos e 1 dia, no dia 08 de janeiro de 1935 (a data quase passou despercebida), nascia no Mississipi Elvis Aaron Presley, artista que recebeu a alcunha de "o rei do rock".

Elvis lançou modo com sua dança de pernas. Em Forrest Gump, filme cult de 1994 com Tom Hanks no papel de um contador de histórias, o cantor aparece em imagens de arquivo.

Sua atuação no cinema é constante desde "Ama-me Com Ternura" (Love Me Tender ), de 1956, filme que tem o mesmo título da música de maior sucesso do ex-motorista de caminhão.

Parabéns atrasado para o sempre vivo The Presley.





quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Derval Azevedo, o Mick Jagger da planície

Arte popular barata por Wesley Machado

O Gênio

welles

Desenho de Wesley Machado

Orson Welles ficou famoso com a retransmissão pela rádio CBS da "Guerra dos Mundos", de H. G. Wells, que narra a uma invasão marciana numa pequena cidade estadunidense.

Depois montou no Harlem o espetáculo teatral "Voodoo Macbeth", um suspense produzido por John Honseman, ambientado no Haiti e inspirado em Willian Shakespeare. A peça se destacou pelo fato de Orson Welles ter recrutado 137 atores e ajudantes de palco negros desempregados. Para Welles, "A arte deveria pertencer às massas e o teatro pertencia ao mundo esquerdida radical.

Aos 24 anos, dirigiu o clássico "Cidadão Kane".

Releitura

No Brasil, Guilherme de Almeida Prado filmou uma releitura da obra original: A Dama do Cine Shangai (1987), uma raridade que encontrei em vhs na Galaxe Vídeo. Com Antônio Fagundes e Maitê Proença, conta a história de um corretor de imóveis que conhece uma mulher misteriosa muito parecida com a atriz principal do filme que viu no cinema. Outro filme cultuado.

Rita Hayworth, a dama de Shangai



A Dama de Shangai (The Lady from Shanghai, dir. Orson Welles, EUA, 1948)

Sinopse
: O irlandês negro Mike O'Hara (Orson Welles) mata um cara na Espanha. Em Shangai ele conhece Rosalinda Bannister (Rita Hayworth), a princesa do Central Park. Ele oferece um cigarros e uma arma à bela garota. Ela acende o cigarro, implora um beijo, chora. Ele bate na cara dela, mas cede. P&B. 87 min.

Depois de um filme leve ontem no cinema, resolvi assisti hoje a algo com mais conteúdo. Me refiro ao cult "A Dama de Shangai", escrito, produzido e dirigido por Orson Welles, longa-metragem que tem a cena do beijo mais esperado do mundo.

Com uma mise-scène genial, Orson Welles faz com que os atores se movimentem no quadro e girem ao seu redor. Rita Hayworth está estonteante de cabelos loiros curtos. De maiô, mergulha da pedra e toma banho no mar. Um voyeur a observa de binóculos.

Cenas em bares, cais e no navio. Suspense, Romance, Ação, Drama e um ar noir.

Orson Welles e Rita Hayworth fazem valer a pena.

Onde encontrar o dvd: Casa & Vídeo do Shoping Avenida 28.

Jorge da Aquidaban- Um artista do povo

video


video

Quem passa ali pela rua Aquidaban, no Centro de Campos-RJ, se depara logo com Seu Jorge flamenguista, o músico de calçada mais famoso do mundo. Com sua revistinha de cifras presas nos pregadores de roupa ele vai aprendendo novas músicas. Tímido, não toca música pedida. Ele não aceita pitaco no repertório, que vai de Roberto Carlos à Leonardo, passando por música evangélica. Jorge Aquidaban tem até música própria. Canta baixinho, com vergonha. Para ele não importa a qualidade musical, mas o amor pelo violão. 

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Vale a fila



Por sugestão do colega blogueiro Gervásio Neto, do Sociedade Blog, fui assistir nesta quarta-feira (08) ao filme "Marley & Eu". Não era o que eu esperava. Me surpreendeu para melhor.

Com um saco de pipocas comprado na rua, com direito à queijinho e bacon, um suco de guaraná com açaí e uma barra de chocolate, lá fui eu.

O que parecia ser uma comédia romântica com a linda Jennifer Aniston e o narigudo Owen Wilson ou mais um filme de cachorro mostrou-se um belo passatempo.

Destaque para o labrador bagunçeiro Marley, uma homenagem a ele mesmo: Robert Nesta 
Marley, ou simplesmente Bob Marley, o rei do reggae.

Momentos de descontração, com clipes rápidos e música suave. O filme vai das gargalhadas às lágrimas. Ao final, era comum ver gente soando o nariz.

Fiquei com vontade de ler o livro homônino de John Grogan, que inspirou o filme.

Sinopse: O repórter John Grogan(Owen Wilson) escreve, duas vezes por semana, uma coluna que conta as peripércias do filhote de labrador "Marley". De David Frankel, mesmo diretor de "O Diabo veste Prada". 

A trilha musical vai de Bob Marley- claro à R.E.M. E tem ainda The Verve.

Uma boa opção de diversão.

Onde: Cinemagic (Shopping Avenida 28);
Quando: De seg. a sex. (às 17h10, 19h20 e 21h30); Sáb. (também à meia-noite).